Escola de Cinema

Santos, SP, 2009, Institucionais

A elaboração do projeto da Escola de Cinema de Santos revela duas características notáveis. A primeira, por se tratar de um projeto com forte ação social, sinaliza o compromisso da cidade para com jovens carentes que participam dos cursos profissionalizantes e são absorvidos por um mercado em expansão na região. A segunda está baseada na relação da cidade com este lugar muito peculiar, pois a intervenção é feita em um antigo galpão localizado no Mercado Municipal de Santos, próximo ao embarque e desembarque de passageiros com destino ao Guarujá, através das catraias. Para tomada de partido arquitetônico foi considerado o forte valor simbólico do edifício existente e suas relações com o local. O novo edifício obedece aos módulos proporcionais do antigo além de estabelecer uma relação de respeito com o patrimônio cultural pelo fato de ser concebido, na íntegra, dentro deste edifício histórico e possuir estrutura totalmente independente – a caixa dentro da caixa. A intervenção em um edifício antigo através da arquitetura contemporânea pode ser feita de duas maneiras: com relações de diluição ou relações de impacto visual na paisagem. Neste projeto, podemos notar que estas duas hipóteses estão presentes. Na medida em que o edifício novo está implantado no interior do edifício antigo que, por sua vez, mantêm externamente suas feições originais, verificamos a relação de diluição na paisagem urbana. No entanto, no momento que se tem acesso ao interior deste mesmo edifício antigo, este fenômeno assume vocação contrária e a relação é de impacto visual, devido à nova estrutura e sua técnica construtiva contemporânea de contraste. É possível observar uma relação positiva de tensão entre o velho e o novo.

Neste sentido o programa foi distribuído em três pisos subseqüentes, onde a nova estrutura projetada prima pela generosidade e fluidez espacial nos planos horizontal e vertical; planta livre - corte livre, leveza - transparência. Desta maneira, temos no pavimento térreo todas as atividades públicas, com a sala de projeção, o café e o grande foyer de acesso e eventos. No primeiro pavimento encontramos as atividades administrativas e de projeção da sala de cinema. No terceiro e último piso, verificamos a existência de um grande atelier de produção e edição, além de sala de reunião e estúdio de áudio e de vídeo.

O projeto da Escola de Cinema na Bacia do Mercado configura um equipamento fundamental para Santos. Reforçado pela vocação social, este edifício funcionará como uma espécie de transmissor desta latente produção artística, onde a grande tela branca da sala de projeção funcionará como um espelho capaz de refletir e comunicar os anseios das diversas gerações de nossa cidade e sua cultura.

Ficha Técnica

Projeto

Escola de Cinema

Local

Santos, SP

Data

2009

Área

947,00 m²

Arquitetura

Christiane Costa Ferreira e José Maria de Macedo Filho

Colaboradores

Dhiego Torrano, Milena Santos, Natália Santos, Rafael Pereira e Thais Brandt

Cliente

Instituto Oficinas Querô